Vacinas no Brasil e no Mundo

As empresas BioNTech e a Pfizer divulgaram que o imunobiológico no qual trabalham, designado pela sigla BNST162b1, foi bem tolerado na fase inicial de testes com humanos e demonstrou potencial para estimular a resposta imune.

No Brasil começaram os testes com a vacina ChAdOx1 nCoV-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a Astra Zeneca indústria farmacêutica.

Participam dos ensaios clínicos 5 mil voluntários saudáveis com idades entre 18 e 55anos.

Também foi anunciado um acordo entre os desenvolvedores e a Fiocruz para compra de lotes e transferência de tecnologia imunizante. Haverá duas etapas de produção= 30,4 milhões de doses antes do término dos ensaios clínicos e depois a transferência de tecnologia para a produção da vacina a ser assumida pela Fiocruz.

Se a eficácia da vacina for comprovada, a segunda etapa estabelece a produção de mais de 70 milhóes de doses da referida vacina. A vacina da empresa chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan aguarda aprovação da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária. Para início de testes em 9.000 voluntario no Brasil.